EXCELÊNCIA EM REABILITAÇÃO VISUAL COM LENTES DE CONTATO ESPECIAIS

Pesquisar este blog

domingo, 21 de novembro de 2010

Lente Semi-Escleral SSB

No vídeo abaixo instruções de como colocar e retirar as lentes esclerais e semi-esclerais:

video

quarta-feira, 10 de novembro de 2010

A Fina Arte de Adaptar Lentes no Ceratocone

Nestes últimos anos surgiram novas alternativas de tratamento do ceratocone que sempre são bem recebidas tanto pela comunidade médica e científica como especialmente pelos pacientes que sofrem com este problema. Embora grande parte destes tratamentos estejam ainda sendo avaliados quanto a sua real eficácia e segurança especialmente a longo prazo não resta dúvidas de que os resultados obtidos mundialmente são animadores. O fato principal a ser observado é que com a crescente capacidade dos equipamentos de diagnóstico por imagens como os topógrafos e tomógrafos corneanos é possível identificar os casos ainda iniciais e melhor distinguir entre um possível ceratocone e uma córnea com astigmatismo corneano acentuado, o que as vezes ainda confunde alguns especialistas.

Com estes recursos avançados de dignóstico por imagem e mais o exame clínico biomicroscópico é possível identificar bem casos iniciais e moderados da patologia do ceratocone. Estes são os principais casos que podem beneficiar-se das novas tecnologias de tratamento como implante de anel intra-corneano (intra-estromal), crosslinking de colágeno de córnea com riboflavina sob raio UV (C3R) entre outros em estudo como a radiofreqüência.

É importante levar em consideração que a adaptação de lentes de contato, especialmente as rígidas (RGPs) especiais para ceratocone ainda são largamente a mais utilizada alternativa de tratamento do ceratocone no mundo, responsável por cerca de 54% dos tratamentos ou seja, ela é maior do que qualquer outra alternativa ainda. O porquê poderia ser explicado pelo fato de ser uma alternativa de custo significativamente mais baixo do que um procedimento cirúrgico por menos invasivo que seja e pelo fato de ter maior disponibilidade de lentes, entretanto não é somente isso. É importante lembrar que em termos de acuidade visual e qualidade visual as lentes RGPs especiais para ceratocone quando de boa qualidade e alta tecnologia são a melhor opção em casos de ceratocone quando o astigmatismo irregular é tal que a visão fica comprometida mesmo com uma intervenção cirúrgica ou comparados ao uso de óculos, mesmo que estes sejam bem feitos. 

Lentes de contato RGP especiais de boa qualidade e bem adaptadas não machucam a córnea, não são desconfortáveis e praticamente não oferecem grandes riscos ao paciente. Esse é o principal motivo pelo qual as lentes de contato ainda são largamente a opção mais utilizada mundialmente. Pacientes bem adaptados, com lentes boas, bem orientados pelo profissional ou pela equipe de especialistas que o atende na clínica oftalmológica são pacientes que recuperam sua auto-estima, convivem em sua maior parte bem com suas lentes de contato e tem uma vida normalizada, especialmente nas suas atividades diárias como trabalhar e ter o seu lazer. 

Da parte do paciente é importante ele seguir bem as orientações do seu especialista e se tiver dúvidas sobre a eficácia do tratamento ou dos resultados obtidos ele deve falar com o especialista e também tem o direito de ter opiniões de outros especialistas assim como testar outras opções em lentes de contato. É importante que o paciente siga as orientações dadas e procure fazer revisões de rotina de no mínimo 12 em 12 meses para assegurar que as lentes estejam confortáveis, a visão boa e a córnea esteja sempre saudável.  É igualmente importante lembrar que nem sempre um modelo de lente serve para todos os casos´. Existem pacientes com ceratocone inicial que podem usar lentes gelatinosas e outros com situações semelhantes não tem bons resultados. A única lente que pode sempre ser adaptada em casos de ceratocone é a lente RGP, especialmente se tiver um desenho de alta tecnologia e qualidade superior, isso é um consenso entre os grandes especialistas no mundo.

Quando o especialista dispõe de lentes de boa qualidade e um laboratório que possa produzir lentes personalizadas os resultados tendem a ser muito bons. Irá depender muito da capacidade do especialista de estudar cada caso individualmente e colocar em cada um destes casos toda a sua experiência para planejar a adaptação de lentes personalizadas para cada paciente, para cada caso específico. Caso este especialista tenha um bom atendimento técnico e qualificado do laboratório que compreenda as informações que lhe serão fornecidas para personalizar as lentes para aquele paciente as chances de sucesso aumentam exponencialmente.

Lente Ultracone adaptada em um ceratocone avançado com curvatura de 60 dioptrias,
grau -16.00 (imagem do padrão de fluorosceína sob luz azul de cobalto) IOSB

Os pacientes de ceratocone devem ser bem informados quanto a eficácia dos tratamentos, dar ao paciente o máximo de informações e o mais próximo possível dos resultados que podem ser obtidos com um ou outro tratamento é o caminho mais saudável a seguir. Alimentar o paciente com expectativas muito grandes pode gerar uma frustração muito grande para o paciente, para seus familiares e também para o proprio especialista. É fundamental levar em consideração que em muitos casos mesmo após uma alternativa de tratamento cirúrgico haverá a necessidade de adaptar lentes de contato e nem sempre isso será mais fácil que antes do procedimento. A adaptação de lentes hoje pode ser feita mesmo em casos considerados até anos atrás como indicação de transplante de córnea, isso se o paciente com ceratocone avançado ou extremo não tiver uma córnea com opacidades importantes que inviabilize uma correção óptica com lentes RGPs especiais para casos extremos.

Luciano Bastos
Diretor & Instrutor Clínico de LC IOSB